Olá, pessoal!

Sejam bem-vindos ao Blog da Biblioteca Infantil do Museu Imperial: a ROCAMBOLE! Estou muito alegre e orgulhoso em apresentar para vocês este espaço cheio de novidades. Meu nome é Rocambole, o mesmo do meu bisavô, um importante cachorro que viveu bem antigamente. Sabem por quê? Já conto! Meu bisavô Rocambole foi cachorro de estimação da princesa Isabel e com ela viveu bons e animados momentos. Nas histórias de minha família se conta que o que ele mais gostava era ouvir a princesa tocar piano e ficar ao seu lado enquanto ela lia. E como a princesa gostava de ler! Lia tanto que até meu bisavô passou a admirar as histórias dos livros dela.

Como meu bisavô, eu também gosto muito de ouvir histórias. Com elas posso conhecer vários lugares, animais e pessoas diferentes, aprender coisas novas, me divertir... Quando leio ou ouço uma história é como se eu estivesse fazendo uma interessante viagem. E é por isso que estou aqui para apresentar este Blog a vocês e convidá-los a participar das atividades da Biblioteca Rocambole, lugar onde todos também poderão fazer “viagens” encantadoras. Neste espaço vocês ficarão por dentro da programação da Rocambole, terão dicas de livros e autores interessantes, poderão trazer sugestões para a nossa Biblioteca, entre muitas outras atividades. Estarei sempre por aqui para contar as novidades da Rocambole e espero encontrar todos vocês muitas e muitas vezes.


terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Meus amigos animais

Aproveitando o mistério presente na vida de Rita, do livro Mati e Rita: a orca e a caiçara, de Bia Hetzel, por que não conhecer um pouco mais desse incrível animal marinho?


As orcas (Orcinus Orca) possuem um conjunto de características que as tornam o mamífero marinho mais fácil de reconhecer. Possuem nadadeira dorsal muito alta e larga, cabeça em forma de cone, nadadeiras peitorais arredondadas, coloração preta e branca com a típica mancha branca acima dos olhos.

Apesar de ser chamada de "baleia", a orca na verdade é o maior representante da família dos golfinhos. A gestação de uma orca dura cerca de 15 meses. As fêmeas geram apenas um filhote, que é cuidado e amamentado por um ano. Acredita-se que pode viver mais de 40 anos!

Elas podem ser vistas em todos os oceanos. Das regiões polares até aos mares tropicais, tanto em áreas costeiras quanto em oceânicas. Assim como todos os mamíferos, a orca possui pulmões e precisa respirar. Após cada mergulho ela renova o ar dos pulmões, que estando a uma temperatura mais alta do que a temperatura ambiente condensa-se e forma um vapor chamado "borrifo".

As orcas possuem uma dieta variada, pelo fato de ser justamente com o tubarão-branco um dos maiores predadores do mar, por isso, não possui inimigos naturais. A maior ameaça natural à sua vida talvez seja o desgaste dos dentes.  Já as principais ameaças causadas pela ação do homem são as capturas, proposital ou acidental,  e a degradação dos mares pela poluição.


Por isso pessoal, é sempre válido lembrar que o homem não se encontra sozinho na natureza, e deve sempre ter ações de respeito com o ambiente e as outras vidas que também necessitam dele para sobreviver.

Até a próxima, tchau tchau!!



terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Sugestão de Leitura






No livro Mati e Rita: a orca e a caiçara, de Bia Hetzel, Rita é uma caiçara que ama a beleza do mar e seus mistérios. Era verão. Rita sabia que nas noites de verão a baía ficava coberta de lulas. Para os pescadores da Praia da Cajaíba, assim  como para sua família, aquelas eram noites de trabalho. Assim foi até um estouro interromper a pescaria e deixar em Rita uma pequena curiosidade que foi crescendo dia após dia.


   Como Rita venceu sua curiosidade?

       Será que ela foi atrás do dono do estouro?

            Venha à Biblioteca Rocambole e descubra?




Classificação etária: a partir de 8 anos ( amarelo - 67 )

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Um pouco dos grandes autores

Olá pessoal!


Para o mês de fevereiro, iremos conhecer uma autora que é apaixonada pela leitura, mas também por golfinhos e baleias. O nome dela é Beatriz Bozano Hetzel. 




Beatriz nasceu em 1968, na cidade do Rio de Janeiro. É escritora, bióloga, pesquisadora, ambientalista e fotógrafa. Durante 20 anos pesquisou sobre espécies de golfinhos e baleias pelas baías de Paraty e Ilha Grande. Além de ser autora de livros dedicados ao público infantojuvenil, Beatriz escreveu, para o público adulto, sobre o Museu Nacional e sobre a história do Brasil antes de Pedro Álvares Cabral.

Em 1995, junto com Silva Negreiro (designer), criou uma editora com o objetivo de produzir obras de qualidade literária, informativa e gráfica.
Manati, palavra de origem indígena que significa "gênio da água" ou "sereia", é um dos nomes populares do peixe-boi-marinho e serviu de inspiração para o nome desta editora.

Dentre os prêmios que Bia já recebeu estão o "Prêmio Jabuti de Autor Revelação" (1995), com o livro Rosalina, a pescadora de homens, a menção "White Ravens", da Biblioteca Internacional de Munique, com o livro O porco, além do prêmio "O melhor para a criança da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil" com o livro O dono da verdade.

Em parceria com a equipe casa Azul e o escritor Roger Mello, inventou uma "Bisbilhoteca" no Pouso da Cajaíba, em Paraty. Isso não é demais?


sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Exibição de Filme

No dia 31 de janeiro, os alunos da Escola Crescer e algumas crianças da comunidade estiveram na Biblioteca Rocambole e participaram de uma Exibição de Filme.



O filme Pets - a vida secreta dos bichos mostra as aventuras de Max e Duck. Max é o cachorro que acredita ser o mais sortudo do mundo, simplesmente porque ele e sua dona possuem, segundo ele, uma relação perfeita. Para ele, os dois se completam em tudo. Até ela aparecer em casa com um cachorro de rua chamado Duck.

Max e Duck não se entendiam, mas tiveram que deixar as diferenças de lado para sobreviverem e lutarem contra o Snowball, um coelho determinado a acabar com os humanos e seus animais domesticados.