Olá, pessoal!

Sejam bem-vindos ao Blog da Biblioteca Infantil do Museu Imperial: a ROCAMBOLE! Estou muito alegre e orgulhoso em apresentar para vocês este espaço cheio de novidades. Meu nome é Rocambole, o mesmo do meu bisavô, um importante cachorro que viveu bem antigamente. Sabem por quê? Já conto! Meu bisavô Rocambole foi cachorro de estimação da princesa Isabel e com ela viveu bons e animados momentos. Nas histórias de minha família se conta que o que ele mais gostava era ouvir a princesa tocar piano e ficar ao seu lado enquanto ela lia. E como a princesa gostava de ler! Lia tanto que até meu bisavô passou a admirar as histórias dos livros dela.

Como meu bisavô, eu também gosto muito de ouvir histórias. Com elas posso conhecer vários lugares, animais e pessoas diferentes, aprender coisas novas, me divertir... Quando leio ou ouço uma história é como se eu estivesse fazendo uma interessante viagem. E é por isso que estou aqui para apresentar este Blog a vocês e convidá-los a participar das atividades da Biblioteca Rocambole, lugar onde todos também poderão fazer “viagens” encantadoras. Neste espaço vocês ficarão por dentro da programação da Rocambole, terão dicas de livros e autores interessantes, poderão trazer sugestões para a nossa Biblioteca, entre muitas outras atividades. Estarei sempre por aqui para contar as novidades da Rocambole e espero encontrar todos vocês muitas e muitas vezes.


terça-feira, 19 de setembro de 2017

Um pouco dos Grandes autores

A paixão pela leitura ou escrita não tem medida. A prova disso está nos cem livros que Elias José, o autor deste mês, deixou para o público da literatura infantojuvenil.



Elias nasceu  no dia 25 de agosto de 1936, em Santa Cruz da Prata, distrito do município de Guaranésia, Minas Gerais. Formou-se em Pedagogia e letras na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Guaxupé (FAFIG), onde mais tarde foi professor de Literatura Brasileira e de Teoria da Literatura.

Na adolescência, aproximou-se da arte da escrita ao participar, com um grupo de colegas, do jornal da escola. Sua primeira publicação aconteceu no ano de 1970 com o livro "A mal-amada".

Elias possui contos e poemas traduzidos e publicados em revistas literárias e antologias no México, Argentina, Canadá, Polônia, Itália, entre outros.

Silvinha, sua esposa, sempre o incentivava a escrever. Muitas histórias foram criadas para sua filha Iara. Elias José faleceu com 72 anos em 2008, mas as suas obras nos encantam até hoje.

E você, conhece alguma obra desse autor?

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Hora do Conto

No dia 14 de setembro foi a vez dos alunos da Escola Municipal Paulo Saldanha passarem uma tarde conosco. Descobrimos como podemos ajudar o planeta Terra com a história "O livro do planeta Terra", de Todd Parr.


A Terra é o nosso lar e também o lar dos animais e das plantas. Por isso que é fundamental que tenhamos cuidado com ele. E assim como o Todd não jogarmos o lixo no chão, separarmos o lixo para a reciclagem, andarmos de bicicleta! Andar de bicicleta além de ser muito legal ainda ajuda o planeta! E você o que faz para ajudar a Terra?

Após a contação da história, os alunos conheceram outros livros, fantoches e brinquedos da Rocambole.



quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Hora do Conto

Na tarde de ontem, dia 13 de setembro, o assunto da Hora do Conto foi música. Os alunos da Escola São João Batista estiveram conosco e, juntos, nos divertimos muito. A história foi "Coral dos Bichos", de Tatiana Belinky.


Difícil encontrar uma pessoa que não goste de uma apresentação de coral. Sempre é belíssimo de se ver e ouvir. Imaginem um coral formado só por bichos!! A bicharada ficou animada com a ideia, mas não deu muito certo. O que será que aconteceu?

na Biblioteca Rocambole, a tarde foi ótima! As crianças aproveitaram bastante os livros, jogos, fantoches e brinquedos que fazem parte do acervo.



terça-feira, 12 de setembro de 2017

Sugestão de Leitura


Olá! Essa lesma vaidosa é a Lúcia. Sabem por que ela está tão animada? Porque daqui a uma semana ela irá a uma festa e desta vez não chegará atrasada. Foi o que ela disse a si mesma.

Mas será que Lúcia chegará à festa a tempo? Ela é uma lesma, e lesmas fazem tudo tão devagarzinho. Até mesmo tropeçar na  Maria Redonda, um pedra que adora ficar no caminho para ver as pessoas tropeçando e caindo.

Não percam essa leitura.